Show beneficente com Zizi Possi terá venda revertida para crianças e famílias atendidas pelo IFF

A Vice-Presidência de Gestão e Desenvolvimento Institucional da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), por meio de seu Escritório de Captação, e o Instituto Nacional de Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente Fernandes Figueira (IFF/Fiocruz) realizam a segunda edição do Show À Vida, no Teatro Oi Casa Grande, às 21h, em 31 de outubro, quinta-feira.

Dona de qualidade musical única, Zizi Possi se apresenta no show beneficente que celebrará o primeiro ano do Amigos do Figueira. O programa é uma rede de amor e solidariedade em prol das ações realizadas em apoio a crianças e adolescentes, com doenças complexas e dependentes de alguma tecnologia médica, e às suas famílias atendidas no IFF.

Em "Concerto de voz e piano” Zizi, que nunca se restringiu a um gênero musical, comprova sua versatilidade como intérprete.  Acompanhada pelo Maestro Jether Garotti Jr. (piano, teclado e clarineta), a cantora expõe um verdadeiro show de interpretação, através de músicas como O Grande Circo Místico (Chico Buarque e Edú Lobo), ‘Disparada’ (Geraldo Vandré), ‘Contrato de Separação’ (Dominguinhos/Anastácia), entre outras pérolas da MPB. Além disso, Zizi relembra diversos momentos de sua carreira e sucessos, como “Asa Morena”, “A Paz” e “Per Amore”.

O dinheiro arrecadado com a venda dos ingressos será revertido para o Amigos do Figueira, uma realização do Núcleo de Apoio a Projetos Educacionais e Culturais (Napec/IFF) e Novos Caminhos.  Atualmente, o programa contempla os projetos Volta Pra Casa, Humanização Hospitalar e Novos Caminhos.

Ficha Técnica

Evento: Show À Vida

Artístico: Zizi Possi – Concerto Voz e Piano

Local: Teatro Oi Casa Grande - Av. Afrânio de Melo Franco, 290 - a - Leblon

Data/hora: 31 de outubro de 2019, às 21h. Abertura da casa: 20h.

Realização: Escritório de Captação/VPGDI/ Fiocruz e Instituto Fernandes Figueira (IFF)

Gestão Cultural: Sociedade de Promoção da Casa de Oswaldo Cruz – SPCOC

Venda de ingresso: https://checkout.tudus.com.br/oi-casa-grande-show-a-vida--zizi-possi-/selecione-seus-ingressos

Parceria: Teatro Oi Casa Grande

Beneficiário: Amigos do Figueira (Núcleo de Apoio a Projetos Educacionais e Culturais e Novos Caminhos)


Saiba sobre as principais mudanças na Lei Rouanet

No último Café com os Coordenadores, a advogada Carolina Bassin esteve conosco nos atualizando sobre as principais mudanças na Lei Rouanet. Ela nos disponibilizou hoje o material apresentado nesse encontro recheado de aprendizado.  Confira clicando na imagem abaixo.

 


Evento Saúde e Cultura é marcado por lançamentos

Arte em defesa da vida, levando cultura, ciência e saúde a população. Essa motriz que impulsiona a realização de diversos projetos da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) foi rememorada no evento Saúde e Cultura: parceria que dá certo!, que foi marcado com os lançamentos da plataforma de captação de recursos voltada para pessoa física - IR que Transforma -, pelo Escritório de Captação de Recursos da Fiocruz (EC/Fiocruz), e o caderno dos 30 anos da Sociedade de Promoção da Casa de Oswaldo Cruz (SPCOC).

Fotos: Vivian Fernández

O evento chegou a seu quinto ano, totalizando 33 projetos viabilizados e 79 parcerias realizadas. Somente em 2019, foram oito projetos celebrados, que juntos devem gerar aproximadamente 150 empregos com um investimento de 16 milhões de reais. “Apesar da importância destes resultados, considero que nossos números mais relevantes não são mensuráveis quantitativamente, pois se tratam das milhares experiências, pessoais e intransferíveis, vivenciadas por crianças, jovens e adultos, que, por muitas vezes, estiveram em contato pela primeira vez com as exposições, peças teatrais, óperas, filmes, livros, oficinas e diversas outras iniciativas produzidas até aqui.”, afirma Luis Fernando Donadio, coordenador do EC e diretor da SPCOC, associação sem fins lucrativos que apoia as iniciativas da Fiocruz, que festejou três décadas de atuação ininterrupta.

Realizado no Centro de Documentação e História da Saúde (CDHS), campus Manguinhos, o evento recebeu o assessor da Secretaria Especial da Cultura, Marcos Tavolari, e o Coordenador da Comissão Carioca de Promoção Cultural, Eduardo Nascimento, que representaram a Secretaria Especial da Cultura e a Secretaria Municipal de Cultura do Rio de Janeiro, respectivamente. Ambos ressaltaram a importância da democratização da cultura e na contribuição da Fundação nesse quesito.

Em seu discurso, a presidente da Fundação, Nísia Trindade Lima, destacou a relevância do evento e fez reflexões fundamentais sobre as iniciativas e a agenda dos 120 anos da Fiocruz, que traz como mote pensar a tradição e a inovação para o projeto de um país mais justo e que de fato a cidadania seja alcançada. “Nossa ideia é transformar este mote em ações e propostas que possamos entregar para a sociedade no ano que vem”, explicou.

Participaram também da mesa de abertura, o vice-presidente de gestão e desenvolvimento institucional da Fiocruz, Mario Santos Moreira, que falou do papel fundamental que o EC realiza na construção de parcerias, e o diretor da Casa de Oswaldo Cruz (COC/Fiocruz), Paulo Elian, que foi o anfitrião do evento e lembrou da trajetória da SPCOC,que foi fundamental para a instituição levar adiante nos seus primeiros anos o importante projeto de restauração do patrimônio arquitetônico de Manguinhos. “É muito alegria ver esse processo de afirmação”, disse Elian. “ É com muita satisfação que na direção da Casa recebo esse evento que tem se mostrado importante nas relações de parceria entre patrocinadores, apoiadores e diferentes unidades da Fiocruz”.

Projetos contemplados

Foram oficializadas a parceria com 30 empresas, realizada por meio das leis de incentivo à cultura, de forma direta ou por meio de serviços, para a promoção de ações de cinco diferentes unidades da Fiocruz. São elas: Amigos do Figueira, Plano Anual do Museu da Vida, Ciência Móvel, Orquestra de Câmara do Palácio de Itaboraí, Festival de Inovação, Se essa rua fosse minha, Núcleo Arquitetônico e Histórico de Manguinhos e a exposição Cidade Acessível.

O evento

Saúde e Cultura: parceria que dá certo! é um evento anual que visa celebrar as parcerias construídas para o desenvolvimento de projetos da Fiocruz.


Fiocruz celebra parcerias para projetos no evento Saúde e Cultura 2019

A Vice-Presidência de Gestão de Desenvolvimento Institucional da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), por meio de seu Escritório de Captação de Recursos, e a Sociedade de Promoção da Casa de Oswaldo Cruz (SPCOC) realizam o evento Saúde e Cultura: parceria que dá certo!, em 03 de junho, no auditório do CDHS, às 10h. Essa será a quinta edição do evento que visa celebrar as parcerias construídas para o desenvolvimento de projetos da Fundação.

 

Neste ano, é oficializada a parceria com 30 empresas, realizada por meio das leis de incentivo à cultura, de forma direta ou através de serviços, para a promoção de oito ações de diferentes unidades da Fiocruz. São elas: Amigos do Figueira, Plano Anual do Museu da Vida, Ciência Móvel, Orquestra de Câmara do Palácio de Itaboraí, Festival de Inovação, Se essa rua fosse minha, Núcleo Arquitetônico e Histórico de Manguinhos e a exposição Cidade Acessível. Juntas, as iniciativas vêm promovendo cultura, ciência e saúde a população gratuitamente.

 

O evento ocorre desde 2015 e já celebrou 25 projetos e mais de 40 parcerias.

 

Serviço:

Saúde e Cultura: parceria que dá certo!

Local: Auditório do CDHS

Endereço: Av. Brasil 4365 - Manguinhos - Rio de Janeiro

Data e Hora: segunda-feira, 03 de junho; 10h.


SPCOC abre oportunidade para Captadores de Recursos

Buscamos profissional de captação para compor nossa equipe.

É necessário ter experiência de no mínimo 5 anos, em ferramentas de prospecção; elaboração de projetos para negociação; desenvolvimento de contrapartidas; construção de planos de captação; negociação direta com empresas, fundações e institutos; e sólido conhecimento no uso de leis de incentivo fiscal.

Entre as principais atribuições da função estão:

- Participação no planejamento e implantação de estratégia de captação para programas socioculturais.

- Prospecção de oportunidades em ISP.

- Desenvolvimento de projetos de negociação

- Reuniões com potenciais parceiros.

- Gestão de relacionamento com financiadores.

Formação:

Ensino Superior completo (preferencialmente em: marketing, relações públicas, publicidade e propaganda).

Obs: Nível superior em outras áreas também será considerado.

Principais Requisitos
- Excelente comunicação escrita e falada.

- Experiência em negociação direta junto à empresas, fundações e institutos.

- Bons conhecimentos no uso de planilhas e sistemas de gestão.

- Uso de leis de incentivo.

Diferenciais

- Pós Strictu ou Lato Sensu, relacionada à área de atuação.
- Inglês escrito e falado
- Conhecimento no uso de ferramentas e processos de Gestão (PMI – Canvas – entre outros)

Local de atuação: Rio de Janeiro (disponibilidade para viagens)

Envio de CVs: captacao@spcoc.org.br até 17/05, com pretensão salarial


Escritório de Captação de Recursos será responsável pela capacitação de produtores culturais no Circuito ISS - 2019 da Secretária Municipal de Cultura

O Escritório de Captação de Recursos da Fundação Oswaldo Cruz (EC/Fiocruz), em parceria com a Seconci-Rio, participa do “Circuito ISS – 2019”, capacitando produtores culturais de qualquer linguagem artística da cidade do Rio de Janeiro.

O Circuito é composto por cinco encontros realizados entre os dias 03 e 22 de maio.  Seu objetivo é promover o diálogo com os empreendedores culturais de todas as regiões da cidade a fim de democratizar o acesso aos recursos e benefícios que a Lei do ISS proporciona.

O coordenador do EC e diretor da Sociedade de Promoção da Casa de Oswaldo Cruz (SPCOC), Luis Fernando Donadio ministrará a capacitação a convite da Secretaria Municipal de Cultura do Rio (SMC), este realizado por meio da Comissão Carioca de Promoção Cultural (CCPC) que organiza as reuniões.

“Quando o convite da SMC surgiu, vimos que era uma oportunidade de contribuirmos com a experiência em captação que desenvolvemos nos últimos anos”, diz Donadio. “Historicamente, os recursos de patrocínio via ISS são concentrados nas regiões mais privilegiadas economicamente, e a formação em captação será uma oportunidade de qualificarmos iniciativas de todas as regiões da cidade a aumentarem seu potencial de mobilização.”

O conteúdo será o mesmo em todos os encontros, não sendo necessária a inscrição para mais de um. Serão abordados temas como elaboração de projetos para negociação, construção de planos de cotas, processos de negociação, plano de retornos e como se faz uma prospecção mais efetiva.

As inscrições estão sendo realizadas a partir do preenchimento de um formulário que pode ser encontrado aqui.

O primeiro encontro ocorre já nesta sexta-feira (03/05), no Palácio Rio 450, em Oswaldo Cruz, das 10h às 17h. Os demais ocorrerão nos dia 06/05, 08/05, 10/05 e 22/05, conforme o calendário.

Serviço:

1º Encontro: 03/05

Palácio Rio 450 Anos

Endereço: Rua Carolina Machado, 920 - Oswaldo Cruz.

Horário: 10h às 12h e 14h às 17h

 

2º Encontro: 06/05

CRAB – Centro de Referência do Artesanato Brasileiro

Endereço: Praça Tiradentes, 69-71, Centro.

Horário: 10h às 12h e 14h às 17h

 

3º Encontro: 08/05

Cidade das Artes

Endereço: Avenida das Américas, 5.300, Barra da Tijuca.

Horário: 10h às 12h e 14h às 17h

 

4º Encontro: 10/05

Areninha Carioca Gilberto Gil

Endereço: Avenida Marechal Fontenelle, 5.000, em Realengo

Horário: 10h às 12h e 14h às 17h

 

5º Encontro: 22/05

Centro Coreográfico da Cidade do Rio de Janeiro

Rua José Higino, 115, Tijuca

Horário: 10h às 12h e 14h às 17h


IFF/Fiocruz lança o programa Amigos do Figueira

Numa iniciativa conjunta da direção do Instituto Nacional de Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente Fernandes Figueira da Fundação Oswaldo Cruz (IFF/Fiocruz) e do  Escritório de Captação de Recursos da Fiocruz, o Núcleo de Apoio a Projetos Educacionais e Culturais (Napec/IFF) e Novos Caminhos passam a ser reconhecidos institucionalmente como projetos de interesse social e se juntam para lançar a campanha Amigos do Figueira.

O programa é uma rede de solidariedade que nasce com o objetivo ajudar as ações realizadas no IFF/Fiocruz em apoio a crianças e aos adolescentes com condições complexas ou dependentes de tecnologias, e às suas famílias.

“A partir do incremento e regularidade de doações, a sociedade civil poderá contribuir de forma mais significativa e ampliada para que mais pacientes possam ter condições de viver em suas residências e com suas famílias, contribuindo para sua cidadania plena e para manutenção das melhores condições de vida possíveis”, explica o diretor do IFF, Fábio Russomano.

Neste início, a campanha focará no projeto Volta pra Casa, que apoia na desospitalização de crianças e adolescentes internados por longos períodos. E com a doação de um pouco mais de R$1,00 por dia será possível ajudar uma criança a voltar para seu lar, mantendo um equipamento hospitalar essencial para a sua sobrevivência.

Além do Volta pra Casa, atualmente, o Amigos do Figueira atende aos projetos dos Novos Caminhos e Humanização Hospitalar. Em breve, outras iniciativas de instituições parceiras, como o Instituto Refazer, que há muitos anos também acolhe e apoia pacientes do IFF e suas famílias, também serão beneficiadas.

Para saber mais sobre o programa e fazer parte desta rede de amigos, sendo um doador, basta entrar no site www.amigosdofigueira.org.br.

Os projetos

O Volta pra casa tem por objetivo apoiar as crianças com doenças crônicas, que já poderiam estar em casa, a voltarem para seus lares. Por serem dependentes de alguma tecnologia ou alimentação específica, elas não conseguem sair do IFF, uma vez que suas famílias não possuem condições financeiras para manter o tratamento domiciliar.

Já os Novos Caminhos têm a missão de “cuidar de quem cuida”. O projeto surgiu da percepção de que muitas mães precisam transformar suas vidas para cuidar de seus filhos que vivem no hospital por um longo período. Muitas vezes, essas mães saem de seus empregos para se dedicar integralmente a seus filhos, causando grande impacto na família e comprometendo o sustento de todos. Para atenuar esse impacto, voluntários capacitam as mães a produzirem peças artesanais e canais de comercialização.

Com objetivo deixar o ambiente hospitalar mais agradável e alegre, voluntários do Napec desenvolvem projetos educacionais e culturais com as crianças. Este é o Humanização Hospitalar, que conta com mais de 100 pessoas dedicadas a contar histórias para crianças, levar música às enfermarias, brincar com elas no parquinho do hospital e ajudar no reforço escolar.

Concepção

O Amigos do Figueira é uma realização do Napec e Novos caminhos, com administração da Sociedade de Promoção da Casa de Oswaldo Cruz (SPCOC) e gestão do IFF. Idealização: Escritório de Captação da Fiocruz.


SPCOC é um dos apoiadores do Fórum Interamericano de Filantropia Estratégica – FIFE 2019

Entre os dias 9 e 12 de abril, a cidade do Rio de Janeiro será palco da 6ª edição do Fórum Interamericano de Filantropia Estratégica – FIFE 2019 e a Sociedade de Promoção da Casa e Oswaldo Cruz (SPCOC) é um dos apoiadores oficiais do encontro.

O diretor da SPCOC e coordenador do Escritório de Captação de recursos da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), Luis Fernando Gonzaga Donadio palestra, na quarta-feira (10/04), sobre os passos para implantação de um setor de captação de recursos.

“Vou compartilhar um pouco sobre a nossa experiência, partilhar os erros que cometemos em nossa caminhada e os aprendizados”, comenta.

Organizado pela Rede Filantropia, o evento tem como objetivo promover o apoio às Organizações da Sociedade Civil (OSCs) por meio da difusão de boas práticas de gestão desenvolvidas exclusivamente para o fortalecimento e profissionalização das instituições que compõem o Terceiro Setor. Durante quatro dias, os 90 palestrantes irão apresentar temas fundamentais para a atualização e o entendimento dos requisitos legais necessários para criação e manutenção de uma ONG.  O FIFE 2019 acontecerá no Centro de Convenções SulAmérica e reunirá mais de 80 atividades, incluindo palestras, aulas, debates e consultorias coletivas. A expectativa é receber mais de 700 profissionais do Terceiro Setor.

“O FIFE é o maior encontro envolvendo os profissionais do Terceiro Setor no Brasil. A cada edição, as palestras, painéis e atividades apresentadas favorecem a ampliação do networking, além de possibilitarem a troca de experiências entre os participantes vindos de todas as regiões do País e também de outros países”, afirma Marcio Zeppelini, presidente da Rede Filantropia.

Na ocasião, o evento contará com a participação de renomados palestrantes como Leonor Sá Machado, CEO da TheBridgeGlobal, empresa africana, com sede em Angola, especializada na criação, desenvolvimento e implementação de projetos de Educação para Cidadania; José Luiz Tejon, considerado uma das maiores autoridades nas áreas da gestão de vendas, liderança, motivação e superação humana; Rosa Morales, fundadora da Casa Hogar Judeo Cristiana, orfanato focado em menores em situação de vulnerabilidade e risco e atual presidente do Conselho Diretivo do YZ Proyectos de Desarrollo A.C, criada para desenvolver programas que apoiem o fortalecimento da sociedade civil no México e na América Latina; e Enzo Celulari, sócio fundador do Grupo Dadivar, diretor do departamento da Micro, Pequena, Média Indústria e Acelera (FIESP) e estudante de administração na FAAP.

O FIFE já se consolidou como o maior evento voltado à gestão do Terceiro Setor e reúne organizações de todo o país. Em 2018, reuniu mais de 650 pessoas em Recife.

Para mais informações e inscrições, acesse www.fife.org.br

Serviço
Fórum Interamericano de Filantropia Estratégica – FIFE 2019
Quando: 
9 a12 de abril de 2019.
Dia 9: das 12h30 às 21h.
Dias 10 e 11: das 8h30 às 18h30.
Dia 12: das 8h30 às 13h
Onde: Centro de Convenções SulAmérica
Endereço: Avenida Paulo de Frontin, 1 - Cidade Nova - Centro - Rio de Janeiro - RJ, 20260-010
Site: www.fife.org.br

Sobre a Rede Filantropia
A Rede Filantropia é uma plataforma de disseminação de conhecimento técnico para o Terceiro Setor, que busca profissionalizar a atuação das instituições por meio de treinamentos, publicações, palestras, debates, entre outras iniciativas. www.filantropia.ong.


O primeiro encontro entre a Sociedade de Promoção da Casa de Oswaldo Cruz (SPCOC) e os coordenadores de projeto ocorreu na sexta-feira (29/03), na Oficina Escola de Manguinhos, sendo um momento de integração e conhecimento das ações.

O Café teve a participação dos coordenadores de Novos caminhos, Hackathon, Napec, Se essa rua fosse minha, Museu da Vida e Arte e Ciência Sobre Rodas (Ciência Móvel).

Para saber um resumo do que foi discutido na reunião, clique aqui.

“Do teu saudoso Oswaldo” revela o lado romântico do cientista

Uma exposição sobre cartas, tinha que estar no Centro Cultural Correios. Em cartaz no local, até 30 de junho, Do teu saudoso Oswaldo foi inaugurada na quinta-feira (28/03), com uma cerimônia solene que teve a participação dos familiares do sanitarista e cientista Oswaldo Cruz e de Nísia Trindade, presidente da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

Ocupando uma área de 300 metros quadrados, a exposição mostra ao público o lado romântico do profissional. E, sobretudo, o faz refletir sobre o legado que a sociedade ligada à tecnologia está deixando para a posterioridade.

Confira a sinopse da exposição e as fotos da inauguração.

Fotos: Aryanne Valenzuela 

A exposição

Em uma série de filmetes em formato de stories –  narrativas audiovisuais curtas e fragmentadas hoje populares nas redes digitais –  três atores (Bruno Quixotte, João Velho e Rafael Mannheimer) dirigidos por Sura Berditchevsky interpretam trechos das cartas de Oswaldo Cruz. Nessa correspondência, estão eternizadas as experiências cotidianas do cientista, suas observações atentas sobre os locais aos quais viaja, suas impressões sobre o trabalho e a troca de afetos com a família.

Oswaldo encontrava nas cartas um meio para aliviar a saudade dos familiares. Nelas, estão registrados comentários – alguns dos quais inusitados – à sua principal interlocutora, a esposa Emília da Fonseca, a quem carinhosamente chamava Miloca. As correspondências revelam um marido amoroso e espirituoso, um pai zeloso, características pouco conhecidas do personagem que influenciou uma geração de jovens médicos e pesquisadores brasileiros. Oswaldo não escondia as lágrimas, nem disfarçava a tristeza causada pela distância dos entes queridos, provocada por constantes e longas viagens que, com frequência, o privavam do convívio familiar.

Oswaldo Cruz no Brasil e no exterior

As cartas são um testemunho das viagens do cientista pelo Brasil, a Europa e a América do Norte. Em 1905, Oswaldo realizou uma longa expedição rumo ao norte do país, cobrindo cerca de 20 portos brasileiros, desde o Rio de Janeiro até Manaus. Cinco anos mais tarde, retorna à região amazônica para realizar a profilaxia da malária, doença que dizimava trabalhadores envolvidos na construção da estrada Madeira-Mamoré.

Em 1907, o cientista foi a Berlim para participar da Exposição de Higiene e Demografia. De lá seguiu para o México, passando antes pelos Estados Unidos, para assegurar ao presidente Theodore Roosevelt que o porto do Rio de Janeiro, livre da febre amarela, era seguro para as embarcações norte-americanas. Em cartas enviadas à esposa durante a viagem aos Estados Unidos, onde conheceu os “arranhadores de céus” nova-iorquinos, o cientista deixa claro seu fascínio pela modernidade, que demarcava uma conquista civilizatória em flagrante contraste com os problemas sanitários encontrados no Brasil.

Em 1911, uma nova exposição levaria Oswaldo a Dresden, na Alemanha, e dessa vez em companhia da filha Lizeta. Com ela excursionou pela Itália, Suíça e França antes de chegar ao destino. Anos depois, durante a Primeira Guerra, Oswaldo é obrigado a abandonar Paris às pressas e se estabelecer com a família em Londres. Com receio dos ataques dos submarinos alemães a navios no Atlântico, deixa a família em Londres e retorna sozinho ao Brasil. Em cartas trocadas com a esposa, Miloca, ficam explícitas as tensões do período, como o medo dos bombardeios dos zepelins alemães.

Do teu saudoso Oswaldo também é um instrumento para rememorar a cultura das cartas, que Oswaldo Cruz utilizava quase como um diário. Com o avanço das novas tecnologias e a disseminação das redes digitais, esse meio de comunicação pessoal perdeu relevância. A sobreposição de meios e linguagens para reviver a figura de Oswaldo proposta por essa exposição incita um questionamento: com o domínio da comunicação por mensagens instantâneas, que testemunhos deixaremos às gerações futuras?

Concepção e realização

Concebida pela Casa de Oswaldo Cruz (COC/Fiocruz), a exposição Do teu saudoso Oswaldo é uma realização da Folguedo e tem gestão cultural da Sociedade de Promoção da Casa de Oswaldo Cruz (SPCOC), com apoio do Centro Cultural Correios. A mostra conta com patrocínio da Lei de Incentivo à Cultura da Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro (ISS), da Secretaria Municipal de Cultura, Concremat Engenharia e Tecnologia, Grupo Libra, Seres, Marsh e Guy Carpenter.

Serviço

Exposição Do teu saudoso Oswaldo

Local: Centro Cultural Correios

Temporada: até 30 de junho.

Visitação: terça-feira a domingo, do meio-dia às 19h.

Endereço: Rua Visconde de Itaboraí, nº 20 – Centro / Rio de Janeiro

Entrada: gratuita

 

Fonte: COC/Fiocruz