Arte em defesa da vida, levando cultura, ciência e saúde a população. Essa motriz que impulsiona a realização de diversos projetos da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) foi rememorada no evento Saúde e Cultura: parceria que dá certo!, que foi marcado com os lançamentos da plataforma de captação de recursos voltada para pessoa física – IR que Transforma -, pelo Escritório de Captação de Recursos da Fiocruz (EC/Fiocruz), e o caderno dos 30 anos da Sociedade de Promoção da Casa de Oswaldo Cruz (SPCOC).

Fotos: Vivian Fernández

O evento chegou a seu quinto ano, totalizando 33 projetos viabilizados e 79 parcerias realizadas. Somente em 2019, foram oito projetos celebrados, que juntos devem gerar aproximadamente 150 empregos com um investimento de 16 milhões de reais. “Apesar da importância destes resultados, considero que nossos números mais relevantes não são mensuráveis quantitativamente, pois se tratam das milhares experiências, pessoais e intransferíveis, vivenciadas por crianças, jovens e adultos, que, por muitas vezes, estiveram em contato pela primeira vez com as exposições, peças teatrais, óperas, filmes, livros, oficinas e diversas outras iniciativas produzidas até aqui.”, afirma Luis Fernando Donadio, coordenador do EC e diretor da SPCOC, associação sem fins lucrativos que apoia as iniciativas da Fiocruz, que festejou três décadas de atuação ininterrupta.

Realizado no Centro de Documentação e História da Saúde (CDHS), campus Manguinhos, o evento recebeu o assessor da Secretaria Especial da Cultura, Marcos Tavolari, e o Coordenador da Comissão Carioca de Promoção Cultural, Eduardo Nascimento, que representaram a Secretaria Especial da Cultura e a Secretaria Municipal de Cultura do Rio de Janeiro, respectivamente. Ambos ressaltaram a importância da democratização da cultura e na contribuição da Fundação nesse quesito.

Em seu discurso, a presidente da Fundação, Nísia Trindade Lima, destacou a relevância do evento e fez reflexões fundamentais sobre as iniciativas e a agenda dos 120 anos da Fiocruz, que traz como mote pensar a tradição e a inovação para o projeto de um país mais justo e que de fato a cidadania seja alcançada. “Nossa ideia é transformar este mote em ações e propostas que possamos entregar para a sociedade no ano que vem”, explicou.

Participaram também da mesa de abertura, o vice-presidente de gestão e desenvolvimento institucional da Fiocruz, Mario Santos Moreira, que falou do papel fundamental que o EC realiza na construção de parcerias, e o diretor da Casa de Oswaldo Cruz (COC/Fiocruz), Paulo Elian, que foi o anfitrião do evento e lembrou da trajetória da SPCOC,que foi fundamental para a instituição levar adiante nos seus primeiros anos o importante projeto de restauração do patrimônio arquitetônico de Manguinhos. “É muito alegria ver esse processo de afirmação”, disse Elian. “ É com muita satisfação que na direção da Casa recebo esse evento que tem se mostrado importante nas relações de parceria entre patrocinadores, apoiadores e diferentes unidades da Fiocruz”.

Projetos contemplados

Foram oficializadas a parceria com 30 empresas, realizada por meio das leis de incentivo à cultura, de forma direta ou por meio de serviços, para a promoção de ações de cinco diferentes unidades da Fiocruz. São elas: Amigos do Figueira, Plano Anual do Museu da Vida, Ciência Móvel, Orquestra de Câmara do Palácio de Itaboraí, Festival de Inovação, Se essa rua fosse minha, Núcleo Arquitetônico e Histórico de Manguinhos e a exposição Cidade Acessível.

O evento

Saúde e Cultura: parceria que dá certo! é um evento anual que visa celebrar as parcerias construídas para o desenvolvimento de projetos da Fiocruz.